quarta-feira, 23 de abril de 2014

Uma prévia do que será avaliado na prova deste trimestre

Calvin & Haroldo - Bill Watterson

Para que não tenha que fazer como o Calvin, aí vai, com bastante antecedência, o que você já pode ir estudando... 

Introdução ao estudo da História
  • aspectos do conhecimento histórico
  • memória
  • fontes históricas
  • mudanças e permanências
  • tempo histórico

Paleolítico:
  • caça, pesca e coleta
  • armas e ferramentas
  • nomadismo
  • moradias provisórias 

Neolítico:
  • novas técnicas – agricultura, domesticação de animais, tecelagem, por exemplo 
  • novas armas e ferramentas  
  • novos tipos de moradia 
  • permanências: caça, pesca e coleta
  • seminomadismo

 Povoamento da América:
  • incertezas – datas, por exemplo
  • ondas migratórias – tipos humanos: negroides e mongoloides
  • agricultura e domesticação de animais – Mesoamérica e zona andina 
  • arqueologia brasileira – os materiais encontrados nas escavações; os principais sítios arqueológicos (MG e PI) e os sambaquis do litoral sul e sudeste


Estude pelas folhas e pelos capítulos 1, 2 e 3 do livro didático (não esqueça dos exercícios!). 


BOM ESTUDO!



Imagem: Calvin & Haroldo, de Bill Watterson

sábado, 19 de abril de 2014

Para os que não conhecem a tradição de malhar Judas...

   Logo no início do ano, quando estudávamos sobre mudanças e permanências, analisamos um documento - uma aquarela do pintor francês Jean-Baptiste Debret - que retratava uma "malhação de Judas" em Sábado de Aleluia. A proposta dessa análise seria entender a malhação de Judas como uma permanência, uma herança cultural (desde o século XIX, pelo menos) presente até os dias de hoje. Mas pouquíssimos alunos tinham ouvido falar desse costume... E menos alunos ainda tinham visto tal cena... Concluímos, então, que essa tradição estaria se perdendo, ou seja, desaparecendo.
    
   Nos locais onde esse costume ainda se mantém vivo, a figura de Judas é geralmente associada a um personagem em evidência (uma pessoa que esteja se destacando negativamente), um político, por exemplo, sobre o qual o povo descarrega toda a sua insatisfação.  

   Bom, hoje é Sábado de Aleluia - dia de "malhar Judas"... E, para mostrar que essa tradição não está de todo perdida, eis aqui um Judas de hoje (hoje mesmo!) que acabei de ver em  uma publicação no Facebook:

   
 

Agora, só não sei dizer quem ele estava representando...

Fonte da imagem: Danielle Carvalho/Facebook (19/04/2014)

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Para saber mais: A DATAÇÃO POR CARBONO 14


"O teste do carbono 14 pode ser aplicado em amostras originadas de qualquer tipo de
ser vivo – seres humanos, animais, plantas..." 
(Foto: Catarina Chagas)

    Na aula de ontem, alguns alunos ficaram interessados em saber um pouco mais sobre a técnica de datação por carbono 14. Bom, então, é só clicar no link abaixo:


Site da imagem: chc.cienciahoje.uol.com.br  

terça-feira, 15 de abril de 2014

Quer saber mais sobre a evolução das espécies? Então assista a esse vídeo! "Nós, os fantásticos seres vivos: uma breve história sobre Evolução"



Este vídeo de animação sobre a Evolução explora como surgiu toda a diversidade de seres vivos a partir de um antepassado comum. Apresenta a árvore da vida, em que todos os seres vivos são aparentados, e explica o aparecimento de novas espécies. Fala-se ainda na contribuição dos estudos sobre evolução para outras áreas científicas e para a sociedade. Este vídeo é uma co-produção do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) e do Instituto de Tecnologia Química e Biológica (ITQB), em Portugal.


Para o Vinícius, da 606: "Niède Guidon e as Origens do Homem Americano (1990)"

Pois é, Vinícius, você não queria mais vídeos? Então aqui está. Trata-se de um documentário de 1990 com a arqueóloga Niède Guidon, para o programa Globo Ciência,  quando o Museu do Homem Americano ainda nem estava pronto. É um vídeo antigo, mas traz informações muito interessantes acerca do seu trabalho à frente do Parque Nacional Serra da Capivara, no Piauí.


Tesouros da Arqueologia bem pertinho de nós: "Cagarras guardam relíquias arqueológicas" (O GLOBO)

As ilhas e rochedos do arquipélago das Cagarras, que escondem 
um precioso sítio arqueológico com artefatos tupis-guaranis

    "O arquipélago das Cagarras, a cinco quilômetros da Praia de Ipanema, esconde um precioso sítio arqueológico com artefatos tupis-guaranis. A descoberta foi feita por Rita Shell, chefe do setor de arqueologia do Museu Nacional da UFRJ, há uma semana. Conforme mostrou a coluna Gente Boa, do GLOBO, no domingo, a pesquisadora agora aguarda a autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para botar a mão na massa e, com sua equipe, descobrir mais sobre os povos que navegavam até aqueles rochedos. A autorização deve demorar cerca de um mês. Recentemente, também foram encontradas peças arqueológicas no Leblon e na Zona Portuária do Rio."



Leia mais sobre esse assunto em O GLOBO - Rio: 05/06/2012 



Fonte da imagem e texto: O GLOBO - Rio

Pinturas rupestres enfeitam as rochas do Mato Grosso do Sul

 "Assim como você gosta de rabiscar um caderno, os habitantes do Brasil pré-histórico também tinham lá suas obras de arte – só que, há milhares de anos, o local escolhido para deixá-las eram as paredes de cavernas e rochas espalhadas por aí. Conhecidos como pinturas e gravuras rupestres, muitos desses desenhos estão preservados até hoje e vão sendo, aos poucos, descobertos pelos cientistas. Uma parte importante deles está no Mato Grosso do Sul, sabia?" 
Para ler a matéria completa, clique no link:


Site da imagem: chc.cienciahoje.uol.com.br

Para a Mayara, da 602 (mas pode ser para os demais também...): FOLHA DE S. PAULO - No Piauí, Serra da Capivara guarda o maior tesouro arqueológico do Brasil

Pedra Furada, que tem sua cavidade devido à ação do vento e da chuva


   "Estudos apontam a presença do homem há cerca de 50 mil anos. Os vestígios são resultado de escavações lideradas pela arqueóloga Niède Guidon na década de 70, quando foram encontradas ferramentas que evidenciaram a presença mais antiga do homem nas Américas." RAFAEL MOSNA - ENVIADO ESPECIAL A SÃO RAIMUNDO NONATO (PI)

Para ler a matéria completa, de 09/05/2013, basta clicar AQUI.

Ainda sobre a Serra da Capivara:

E mais:


Site da imagem: www1.folha.uol.com.br

sábado, 12 de abril de 2014

As pesquisas arqueológicas no Brasil - OS SAMBAQUIS


Sambaqui localizado no Rio de Janeiro (Angra dos Reis)
(Foto: Divulgação/CNPq) 

Sambaqui em Santa Catarina
(Foto: Divulgação/CNPq)


     Outro assunto estudado foram os vestígios deixados por grupos de pescadores-coletores dos litorais sudeste e sul do país. Vimos que os sambaquis ("colina de concha", em tupi) são os locais onde estes vestígios são encontrados

    Para saber mais sobre os sambaquis, clique em: Mundo Estranho - O que são sambaquis?

    Muita gente gostou de saber que há sambaquis bem pertinho de nós... Dê uma clicadinha no link O Saquá - O jornal de Saquarema  e descubra que nesta cidade do litoral do nosso estado há verdadeiros museus a céu aberto dedicados ao tema.

Site das imagens: arquivosdoinsolito.blogspot.com

A arqueóloga brasileira Niède Guidon e as pesquisas arqueológicas no Brasil - Parque Nacional Serra da Capivara


Toca do Boqueirão da Pedra Furada 
(Pintura escolhida para a logomarca do Parque Nacional Serra da Capivara)


   Na aula de hoje, fechando o capítulo sobre o povoamento do nosso continente, falamos sobre  o trabalho da arqueóloga brasileira Niède Guidon (na foto à esquerda) à frente da Fundação Museu do Homem Americano (cidade de São Raimundo Nonato, estado do Piauí). Como não podia deixar de ser, todos ficamos surpresos com os resultados das pesquisas de sua equipe.   
    
Abaixo, está o link para o site desta fundação.


    Ao entrar no site, explore-o bastante, pois há várias informações interessantes. Não deixe de visitar, por exemplo, a página sobre as pinturas rupestres, ou sobre a megafauna da região (de há mais de 10 mil anos) - nesta, clique em cima do nome científico da espécie e aparecerão  informações e ilustrações  de como era o animal, assim como fotos  de seus restos (dentes, ossos etc.) encontrados no local.

Enfim, divirta-se e aprenda!


Site da imagem: portalsonoticias.com